09/03/2017
Tamanho
 

Tereza Cristina debate atraso do Brasil na área de defensivos fitossanitários

Chico Ferreira/Lid. PSB   
Tereza Cristina crê na evolução do registro de produtos no país
 

A comissão especial que analisa a regulamentação de defensivos fitossanitários (PL nº 6299/02) promoveu, nesta quarta-feira (8), audiência pública para debater a disponibilidade e a utilização desses produtos no contexto de pequenas culturas, chamadas “minor crops”. Na opinião da presidente da comissão e requerente da reunião, deputada e líder do PSB, Tereza Cristina (MS), a legislação brasileira no que diz respeito ao assunto está velha e precisa ser modernizada.

“Principalmente no que diz respeito ao registro desses produtos. Precisamos saber se esse cuidado excessivo das autoridades é bom ou se atrapalha”. Ainda segundo a líder socialista, é de extrema importância contar com exemplos do que outras nações pelo mundo andam fazendo em relação ao tema. “Hoje também vamos tratar da responsabilidade necessária para usar tais ‘medicamentos’ e vamos ouvir autoridades extremamente capacitadas”, completou.

Uma dessas autoridades é o diretor-executivo de Registro e Avaliações da Autoridade de Pesticidas e Medicamentos Veterinários da Austrália, Alan Norden. Ele destacou a agilidade dos procedimentos para o registro de produtos em seu país. “Em nosso sistema de registro, o processo demora no máximo oito meses, cujo pedido pode ser feito, inclusive por um aplicativo em meu próprio aparelho celular”, afirmou.

Também participaram o diretor-associado do Projeto IR-4, focado em soluções para o manejo de pragas em pequenas culturas, vinculado à Universidade Estadual de New Jersey (EUA), Daniel Kunkel, e o diretor do Departamento de Agricultura e Agro Alimentos do Canadá (AAFC), Marcos Alvarez.

Um dos autores do requerimento para a realização do debate, deputado Luiz Nishimori (PR-PR), afirma que os entraves para o registro de novas tecnologias no trato fitossanitário de pequenas culturas são ainda maiores que os enfrentados pelas culturas tradicionais, como milho, soja, algodão e cana-de-açúcar. “Com a presença de dois especialistas internacionais em suporte fitossanitário e manejo de pragas para ‘minor crops’, a comissão especial adquiriu hoje informações importantes sobre as atuais tendências mundiais para este segmento”, afirmou Nishimori.

Rhafael Padilha
 
Mais notícias sobre Agricultura
04/07/2018 - Deputado Alessandro Molon incentiva maiores investimentos na agroecologia
19/06/2018 - Alessandro Molon critica relatório do Projeto que regula fitossanitários
09/08/2017 - Agricultura de precisão é tema de debate sugerido por deputados socialistas
29/03/2017 - Tereza Cristina participa do lançamento da Frente Parlamentar da Suinocultura
09/03/2017 - Tereza Cristina debate atraso do Brasil na área de defensivos fitossanitários
 
     
 
     
 
       
 
Liderança do PSB na Câmara dos Deputados
Câmara dos Deputados - Anexo II - Bloco das Lideranças Partidárias Sala 114 Fone: (61) 3215-9650 - Fax: (61) 3215-9663
Assessoria de imprensa: (61) 3215-9656 • e-mail: imprensa.psb@camara.gov.br ® 2016 • Liderança do PSB na Câmara. Todos os direitos reservados.