10/08/2017
Tamanho
 

A pedido da líder Tereza Cristina, Comissão debate agricultura de precisão no Brasil

Google Imagens   
Investimento em mão de obra foi destaque na fala dos palestrantes
 

A agricultura de precisão foi tema de debate, na manhã desta quinta-feira (10), na Câmara dos Deputados. A pedido da líder do PSB, deputada Tereza Cristina (MS), a Comissão de Agricultura, Pecuária e Abastecimento recebeu especialistas para tratar da produção de alimentos com maior sustentabilidade e competitividade.

Essa nova forma de gestão ou gerenciamento da produção agrícola é classificada pelo presidente da Associação Brasileira de Agricultura de Precisão, José Paulo Molin, como uma quebra de paradigma para o setor no Brasil. As ferramentas e tecnologias aplicadas permitem o uso racional dos insumos e garantem a redução dos impactos negativos ao ambiente decorrentes das atividades agropecuárias. Além disso, levam à diminuição de perdas, já que o controle das variáveis que influenciam o cultivo depende do maior detalhamento das informações.

Uma das grandes demandas apontadas por Molin em relação a esse novo processo diz respeito à mão de obra. “Necessitamos de ações amplas de formação de mão de obra em todos os níveis. Vivemos um momento caótico de oferta de trabalhador qualificado para a agricultura de precisão.” Esta também foi questão levantada pela deputada Tereza Cristina, que falou da necessidade do investimento na educação do jovem brasileiro para que as novas tecnologias sejam desenvolvidas e aplicadas com mais eficiência.

Presente no debate, o deputado Heitor Schuch (PSB-RS) falou de como o investimento em educação pode contribuir para que as novas tecnologias ajudem a reduzir a saída dos jovens do campo, no caso da agricultura familiar. “Precisamos aproximar essa tecnologia boa, que já existe, desses jovens.”

O presidente da Associação de Agricultura de Precisão destacou ainda a necessidade de políticas públicas de incentivo e apoio a pesquisas e desenvolvimento tecnológico e a importância da elaboração de levantamentos estatísticos sistemáticos dessa prática agrícola em todo o País. “Lamento dizer que não sabemos o tamanho desse processo em 2017. Não temos estatísticas. Precisamos saber quem e quantos somos, isso nos ajudará a progredir”, avaliou.

Luiz Henrique Bassoi, presidente da Embrapa Instrumentos, lembrou que a AP, como é chamada a agricultura de precisão, é acessível a todos os produtores. “O pequeno agricultor pode usá-la, basta implantar determinados procedimentos. Ela também é, na verdade, um sistema de gestão.”

Assim como Molin, ele tambem destacou a necessidade da elaboração de políticas públicas para o desenvolvimento do setor e o investimento em recursos humanos para se intensificar a pesquisa aplicada na área. “Adoção da AP no Brasil encontra-se em fase de ascensão gradativa, em todas as escalas. Precisamos promovê-la, difundi-la, explica-la. Mais ainda, é importante desenvolver ferramentas para nossa realidade e contribuir para a sustentabilidade da agropecuária.”

Informação – “O atual momento da agricultura representa uma nova revolução, tão grande quanto foi a mecanização no início do século 20”, afirmou o presidente da Comissão Brasileira de Agricultura de Precisão (CBAP), Mário Moreira. “E, nesse sentido, a informação passa a ser o insumo tão grande quanto as sementes.”

Moreira lembrou que, ao contrário de outras áreas, a agricultura não permite a simples importação da tecnologia. “Temos que desenvolver tecnologias de AP adequadas às condições brasileiras e, uma vez feito isso, poderemos exportá-las ao Hemisfério Sul.”

O requerimento para a realização da audiência foi subscrito pelos também socialistas Adilton Sachetti (MT), César Messias (AC), Heitor Schuch (RS), Luana Costa (MA) e Luciano Ducci (PR).

 

Tatyana Vendramini
 
     
 
     
 
       
 
Liderança do PSB na Câmara dos Deputados
Câmara dos Deputados - Anexo II - Bloco das Lideranças Partidárias Sala 114 Fone: (61) 3215-9650 - Fax: (61) 3215-9663
Assessoria de imprensa: (61) 3215-9656 • e-mail: imprensa.psb@camara.gov.br ® 2016 • Liderança do PSB na Câmara. Todos os direitos reservados.