15/05/2019
Tamanho
 

Socialistas marcham contra os cortes na Educação na Esplanada dos Ministérios

Humberto Pradera   
João Campos, que há três anos era universitário, está na luta
 

A Esplanada dos Ministérios foi palco de grande manifestação, nesta quarta-feira (15), contra os cortes na Educação, anunciados no início do mês, pelo Governo Federal. A bancada do PSB na Câmara marcou presença na marcha, que começou no Museu da República e seguiu até o Congresso Nacional. Para reforçar essas manifestações, que aconteceram em todo Brasil, o ministro da Educação, Abraham Weintraub foi convocado para prestar esclarecimentos sobre esses cortes em Comissão Geral no Plenário da Casa, nesta tarde.

Para o líder do PSB, deputado Tadeu Alencar (PE), sem educação não existe justiça nem garantia de direitos. "Estamos juntos nessa luta!", exclamou. O jovem deputado João Campos (PSB-PE) foi às ruas em Brasília e lembrou sua vida acadêmica "Não estou aqui como deputado e sim como jovem de 25 anos, que há três anos esteve numa universidade e sabe o que é a educação pública nesse País. Precisamos nos juntar contra esses cortes absurdos, fizemos nossa parte aqui e ainda hoje vamos pressionar o ministro da Educação para evitar esse corte", destacou.

O líder da Oposição na Câmara, deputado Alessandro Molon (PSB-RJ), rebateu a fala do presidente da República, Jair Bolsonaro. "Ele nos chamou de 'idiotas úteis', essas são as palavras do presidente do Brasil sobre a juventude que quer estudar e que se manifesta, democraticamente, por este direito. Inaceitável! O presidente tem medo das ruas. Nós não vamos parar. Vamos à luta!', manifestou Molon.

Na oportunidade, a parlamentar baiana Lídice da Mata também criticou a fala do presidente Jair Bolsonaro. “É um despreparado. Suas atitudes mostram que ele não está apto para a função que lhe foi conferida e não sabe lidar com o contraditório que é típico das democracias", disse. Lídice defendeu ainda uma educação pública de qualidade e inclusiva, "capaz de colocar de volta os jovens negros na universidade para que eles não sejam alvo da violência, do crime organizado e da repressão policial."

Na avaliação do deputado Danilo Cabral (PSB-PE), não é só a educação que vem sofrendo com os cortes no orçamento. "O Sistema Único de Assistência Social (SUAS), que deveria ter sido fortalecido nesse momento de crise para atender à população mais vulnerável também está com orçamento reduzido e ameaça de paralização. Precisamos unir forças", comentou.

Com essas manifestações, o deputado Camilo Capiberibe (PSB-AP) acredita que "a sociedade está mandando um recado ao Governo". "Os cortes na Educação inviabilizam o seu funcionamento no País. É um ato de covardia, mas a sociedade acordou contra qualquer medida que tira seus direitos", reforçou.

O parlamentar maranhense Bira do Pindaré (PSB) reforçou que está em seu primeiro mandato e foi protestar sobre o verdadeiro valor da educação. "Essa luta não é só de estudantes e professores, e sim de todo povo brasileiro." Para Marcelo Nilo (PSB-BA), Bolsonaro não está cumprindo com o que prometeu em sua campanha eleitoral. "Ele havia dito que educação seria prioridade e agora está adotando medidas no sentido de prejudicar os alunos, principalmente das universidades. Não aceitaremos."

Atos em várias cidades pediram a manutenção das verbas para as Universidades. Além de Brasília, Curitiba, Salvador, São Paulo e Belo Horizonte registraram manifestações.

Rhafael Padilha
 
     
 
     
 
       
 
Liderança do PSB na Câmara dos Deputados
Câmara dos Deputados - Anexo II - Bloco das Lideranças Partidárias Sala 114 Fone: (61) 3215-9650 - Fax: (61) 3215-9663
Assessoria de imprensa: (61) 3215-9656 • e-mail: imprensa.psb@camara.gov.br ® 2016 • Liderança do PSB na Câmara. Todos os direitos reservados.