25/06/2020
Tamanho
 

Alessandro Molon questiona ida de Weintraub aos EUA possivelmente custeada pela União

Sérgio Francês   
 

A saída de Abraham Weintraub do Ministério da Educação após diversas polêmicas à frente da Pasta não se deu de maneira muito clara. Mesmo diante da sua atuação contestada, o ex-ministro foi indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para um cargo no Conselho de Diretores do Banco Mundial, ideia já questionada pela associação de funcionários da instituição, que pede a suspenção da nomeação do brasileiro.
 
Para apurar diversas suspeitas durante e depois da atuação de Weintraub no Ministério, o líder do PSB, Alessandro Molon (RJ), junto com toda a bancada, apresentou quatro Requerimentos de Informação direcionados à Secretaria Geral da Presidência da República; ao Ministério da Justiça; ao Ministério da Educação; e ao Ministério da Defesa. 
 
À Secretaria Geral, Molon solicita informações sobre voos realizados por aeronaves do Governo Federal ou pelo Comando da Aeronáutica e autorizações de viagem do ex-ministro ao exterior. O pedido tem como base viagens destinadas aos Estados Unidos nos dias 19 e 20 de junho. Para o socialista, é preciso saber se recursos da União foram utilizados na viagem e quais razões que justificam o uso do erário público. 
 
Para o Ministério da Defesa, o socialista também questiona o uso das aeronaves nos dias citados. Ele também solicita informações sobre as motivações destes voos, quais autoridades a requisitaram, se o voo foi compartilhado com outras autoridades, quais custos do Governo Federal na operação deste voo, entre outras informações. 
 
O objetivo do Requerimento direcionado ao Ministério da Justiça é ter informações sobre os registros da Polícia Federal acerca da viagem de Abraham Weintraub ao país norte-americano nos dias 19 e 20 de junho. 
 
Já ao Ministério da Educação, o líder socialista busca alguma relação entre a viagem de Weintraub e as atividades do Ministério da Educação. Ele questiona no documento se houve alguma relação entre a ida do ex-ministro aos EUA com as atividades da Pasta, além de qual atividade foi exercida por ele, tendo em vista que sua saída do Ministério já tinha sido anunciada.  
 
Para Molon, se ficar comprovada a participação do Palácio do Planalto na fuga de Weintraub, a situação de Bolsonaro se torna ainda mais complicada. "O presidente pode até responder criminalmente por ter disponibilizado aparato do Estado em benefício de um investigado pelo STF. Além disso, se dinheiro público tiver sido usado na saída do ex-ministro, cobraremos a devolução de cada centavo gasto. Dinheiro este, aliás, que poderia estar sendo investido no combate ao coronavírus no Brasil."
 

Moreno Nobre
 
     
 
     
 
       
 
Liderança do PSB na Câmara dos Deputados
Câmara dos Deputados - Anexo II - Bloco das Lideranças Partidárias Sala 114 Fone: (61) 3215-9650 - Fax: (61) 3215-9663
Assessoria de imprensa: (61) 3215-9656 • e-mail: imprensa.psb@camara.gov.br ® 2016 • Liderança do PSB na Câmara. Todos os direitos reservados.